Whatsapp Instagram Facebook Youtube

BLOG/NOTÍCIAS

Após ficar mais de um mês foragido, Tharciso Aguiar se apresenta à polícia e é preso.

O empresário Tharcísio Aguiar, de 38 anos, suspeito de atropelar e matar a dentista Ranitla Bonella, de 23 anos, no trecho urbano da BA-001, se apresentou no Presidio Ariston Cardoso, em Ilhéus, no sul da Bahia.

Tharcísio Aguiar chegou ao presídio acompanhado do advogado criminalista Jacson Cupertino. De acordo com a defesa do suspeito, o empresário, que era considerado foragido, ainda não tinha se apresentado, porque desenvolveu um quadro de instabilidade emocional grande.

A prisão preventiva do empresário foi decretada no dia 23 de junho. No dia 12 de julho, a Polícia Civil cumpriu três mandados de busca e apreensão, na casa do empresário, mas ele não foi encontrado. No dia 20, fizeram outra tentativa, mas Tharcísio também não foi visto.

O caso aconteceu no dia 11 de junho e dois dias depois, ele se apresentou na delegacia de Ilhéus, mas foi ouvido pela polícia e liberado. Além da prisão preventiva de Tharcísio Aguiar, a Justiça suspendeu a habilitação do investigado.

A vítima era recém-formada e estava na cidade para fazer uma especialização em ortodontia. Ela foi atingida pelo veículo no momento em que atravessava a rodovia, em uma faixa de segurança. A jovem foi arremessada e chegou a bater em um guard rail.

Em nota divulgada nas redes sociais, Tharcísio Aguiar disse que lamentava o ocorrido, e que chegou a parar no local, mas alegou que não ficou para prestar socorro porque foi ameaçado.

O corpo de Ranitla foi velado no dia 12 de junho e enterrado no início da tarde no Cemitério Campo Santo, em Eunápolis. No dia 28 do mesmo mês, a Justiça negou o pedido de liberdade para o empresário.

 

 

 

Fonte: Verdinho Itabuna